Virando Gringa

Como viajar com pouco dinheiro

Muita gente pergunta como é possível viajar mesmo que seja “na pindaíba”. Devo dizer que não é fácil.
Em uma outra postagem que fiz no Catraca Livre, de nome “Como nos tornamos cidadãos do mundo“, relatei um pouco de como nos sentimos quando viajamos. E relatei um pouco o que é o sentimento de voltar ao nosso país depois de viajar. A partir desse texto, surgiram muitos pedidos de reportagem sobre como fazer uma viagem econômica. Vamos lá!
Antes de tudo você tem que se tornar um fanático por pesquisa na internet. Tem que ler, e muito, sobre onde você quer ir, como quer ir, e quando quer ir. Bolsas de estudo são uma ótima pedida pra quem é estudante. E tem muita opções. Na barra lateral deste blog, ali do lado direito, ali embaixo tem uma lista de instituições que dão bolsa de estudo para estudantes universitários! Faça uma busca!!!
Existe um outro blog chamado Partiu Intercâmbio, que é praticamente uma enciclopédia de intercâmbio, dê uma olhada!
Bem, vamos por partes. O que precisamos para planejar uma viagem? Para o mínimo precisamos de Transporte, Hospedagem, Comida, e algum dinheiro extra para comprar lembranças se você for desse tipo.

Transporte
Um jeito barato de se transportar, vocês já sabem, é carona! Caso você queira fazer um mochilão pelo Brasil, ou pelas Américas, isso funciona muito bem. Existe muita gente que fez isso, por exemplo a Aline que fez o livro “Portas Abertas“. Na Europa é possível fazer isso facilmente com sites de carona como o “BlaBla Car”.

Caso você queira atravessar oceanos, a coisa complica um pouco. Existem muitas pessoas que viajam de graça em navios de carga, ou por preços irrisórios. Existe até um francês que viajou de graça em avião (veja aqui a reportagem), mas isso é raridade. No Brasil existe a opção de viajar com o avião de entrega de cartas das Forças Aéreas Brasileiras, basta você pedir em uma base da FAB que a vaga pode surgir, mas você será avisado na última hora. E não se esqueça de se inscrever no Correio Aéreo Nacional! O Catraca Livre já fez uma matéria sobre isso.
Para viajar num navio de carga, você pode se cadastrar no Find a Crew, que é um site para quem quer trabalhar em navios. Você entra de gaiato mesmo, trabalha até o próximo destino, e desce por lá.
O governo brasileiro também pode pagar a sua passagem se você se inscrever no Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura, que oferece a oportunidade para quem se inserir em algum projeto cultural e se inscrever para participar de algum curso ou eventos ligados à sua profissão. Se você for aprovado, o Ministério da Cultura poderá bancar a sua passagem. Mas só a sua passagem.

Hospedagem

Você pode também trabalhar em troca de hospedagem e comida. Para encontrar pessoas dispostas a fazer isso, consulte sites especializados como o Workaway.info, o WWOOF (World Wide Opportunities on Organic Farms), o Conservation Volunteers, Australia and New Zealand e o HelpX.net.

O WorldPackers encontra hospedagem para você trocar pelo seu trabalho, por exemplo, trabalhando num Hostel. Confira no site deles.

Para dormir de graça você pode usar a boa e velha amizade, mas caso não conheça ninguém lá fora, pode usar o Couchsurfing, que é um site para surfar o sofá dos outros. Ou seja, dar uma passada rápida pela casa de alguém, de graça. Eu já fiquei em Couchsurfing por mais de um mês e foi ótimo. Dicas de como conseguir isso e outras dicas como de segurança, você encontra aqui.
Outra oportunidade é cuidar da casa de alguém enquanto esta pessoa está fora. Isso você encontra nos seguintes sites: House CarersMind My House e Trusted HouseSitters. Com exceção do Couchsurfing que tem gente falando português, todo o resto é feito em inglês, porque afinal é o idioma universal. Se não consegue conversar em inglês ainda, é melhor começar a estudar!
Uma maneira de conseguir dormir em outro lugar, mas ainda gastando com transporte e comida é o Home Exchange, ou Troca de Casa. Você consegue encontrar gente que está disposta a deixar você dormir na casa delas, desde que você abra sua casa também. É tudo baseado na confiança mútua, e baseado na ideia de que ainda existe gente boa no mundo. E aí, tem coragem?
Comida de graça é uma coisa um pouco difícil de arranjar, mas tem gente que consegue, como a Aline já citada acima, e o Bernardo, que deixou tudo de lado para se aventurar só com a mochila nas costas! Conheça mais sobre a saga dele no Instinto Viajante.

Estudando
Como estudante você pode conseguir bolsas de estudo que pagam literalmente tudo na sua viagem, desde passagem, até estadia, até comida…tudo. Mas pra isso você precisa estudar inglês, ou o idioma que for do país de destino (francês, espanhol, chinês…). A maioria dos programas de intercâmbio estudantil procura alunos de alto nível acadêmico, com notas boas e um inglês no mínimo intermediário. Se for fluente, melhor ainda. Então, se quer viajar de graça como estudante, primeiro tem que se esforçar! Tem muitas dicas aqui nesse blog.

Alguns sites de instituições que fornecem oportunidades de intercâmbio são: o Ciência sem Fronteiras, o Santander Universidades, o Erasmus Mundus, entre outros que você pode encontrar aqui.
Existe ainda a oportunidade de fazer Crowdfunding, ou Financiamento Coletivo da sua viagem! O Trevolta oferece a oportunidade de você montar o roteiro da sua viagem e, após precisar a quantia de dinheiro necessária para realizá-la, pedir contribuições. É baseado na sorte e na bondado dos outros. Mas vai quê, né?
Em resumo, não é tão difícil viajar com pouco dinheiro. Existem muitas possibilidades! É claro, você sempre tem que ter algumas economias. É ilusão achar que vamos conseguir as coisas de modo fácil e de graça. Tudo na vida exige uma dose de esforço e trabalho. Mas dá pra suavizar um pouco esse esforço com a ajuda mútua, a amizade e a confiança!
Boa Viagem!

Thanks for installing the Bottom of every post plugin by Corey Salzano. Contact me if you need custom WordPress plugins or website design.

Related Posts

2 comentários sobre “Como viajar com pouco dinheiro

  1. Pingback: Como viajar sem dinheiro: 10 sites de hospedagem alternativa | Virando Gringa

  2. Pingback: Worldpackers: Troque suas habilidades por hospedagem grátis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CURTA!