Virando Gringa

Dicas para conseguir moradia durante o intercâmbio

  Depois de tantos posts sobre o assunto, todo mundo já deve ter percebido que, sem dúvidas, nós recomendamos intercâmbio pra todo mundo. Na minha singela opinião, não há melhor experiência na vida de um estudante do que um intercâmbio, não importa a duração ou o seu destino.

Como eu já venho falando até demais, nada mais justo do que ter o nosso primeiro Guest Post, um post de convidados, ou melhor dizendo, amigos.

 O texto que segue é do meu colega Guilherme Amorim Franchi, carinhosamente conhecido como “P-ta”, e que fez intercâmbio na Holanda no mesmo período que eu. Ele veio falar sobre encontrar moradia no exterior, afinal intercâmbio não é só diversão, tem também as partes práticas!

Vamos ver o que o Guilherme tem a dizer, espero que gostem!
“Durante meu período de graduação, tive o privilégio de estudar na Wageningen University and Research Centre, na Holanda, durante um ano, entre 2012 e 2013. E são inúmeros os benefícios e vantagens que essa experiência pode proporcionar.

Começando pela parte acadêmica. É possível conhecer outros sistemas de ensino, aprendizado e trabalho, conviver com alunos, professores e funcionários de inúmeras origens, formações, experiências e hábitos. É possível estudar num ambiente totalmente diferente do que se está acostumado no Brasil, com outra rotina e organização e obter conhecimento de outras áreas e assuntos que não são trabalhados no Brasil, seja por diferenças geográficas, culturais ou enfoques diferentes dos estudados no Brasil.

O senso crítico também muda, para melhor. A nova visão de mundo, mas em especial do próprio país, que é possível obter quando moramos em outro lugar, diferente da nossa terra natal, é um diferencial. Após certo tempo vivendo no exterior, é possível criar e aprimorar a capacidade de opinar a respeito da situação em que o Brasil se encontra em relação ao mundo, o que podemos e devemos fazer para melhorá-lo e no que devemos continuar trabalhando para sermos ainda mais competitivos.

 Já no âmbito pessoal, os benefícios são ainda maiores. Tanto que fica até complicado citá-los todos em um texto apenas. Viagens, novas culturas, pessoas totalmente diferentes, os mais variados estilos, festas, esportes, amizades para o resto da vida… Enfim, uma infinidade de situações e momentos únicos!

Claro que nem tudo é perfeito. É possível que ocorram situações, algumas constrangedoras, principalmente por conta de diferenças culturais (porém nada que não se aprenda no dia-a-dia), outras um pouco mais problemáticas, que até, por um certo tempo, podem prejudicar sua estada em um outro país, por exemplo, encontrar um lugar para morar.
E a Moradia?
 
Na Europa, e especialmente na Holanda, não existem repúblicas como nós estamos habituados, com várias pessoas morando juntas, dividindo quartos, banheiros, e a vida.

Lá é muito comum para estudantes morar em apartamentos, sejam eles ligados à universidade ou não, onde cada estudante tem seu próprio quarto, e às vezes, até seu próprio banheiro. Apenas sala, cozinha e lavanderia são compartilhadas.

Isso pode gerar estranhamento e até mesmo tornar-se um pequeno obstáculo para conhecer pessoas novas, no primeiro momento. Porém, com o tempo, nós nos acostumamos com o estilo deles (adaptação é essencial em qualquer situação, ainda mais em outro país) e no final, estamos rodeados de novos amigos.

Outro ponto que gostaria de citar são as facilidades e segurança em relação à moradia no exterior. No caso de Wageningen, todos os alunos estrangeiros que vão estudar lá, têm garantia de ter um apartamento para morar, alguns mais caros que outros, diferentes localizações, mas há essa certeza. Entretanto, muitos outros estudantes, em especial da ESALQ, não recebem esse amparo de outras universidades estrangeiras, ora por elas não terem apartamentos suficientes, ora pelo alto preço dos aluguéis, que frequentemente consomem quase ou até mais da metade da bolsa mensal que recebemos.
Logo, os estudantes optam por mudar-se para apartamentos, kitnets, mais baratos. Contudo, o que era para ser uma boa troca, pode acabar virando um grande problema. Soube de alguns relatos de colegas estrangeiros durante o período que morei lá que enfrentaram problemas contratuais, pagaram por serviços que não usavam ou não recebiam. Enfim, provas de que pessoas boas e ruins estão em todos os lugares. Portanto, é preciso atentar-se aos lugares que se procuram e às pessoas com que se tratam desse assunto. 
“Casa em qualquer lugar”
Atualmente, existe uma empresa holandesa chamada HousingAnywhere.com, (traduzindo: “moradia em qualquer lugar”) da qual o Guilherme é representante em Piracicaba-SP, a cidade que é a casa da ESALQ/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo. Visite o site deles aqui.

Pois bem, a Housing Anywhere auxilia na divulgação e procura de moradias em todo mundo. É uma plataforma para estudantes anunciarem seus quartos, apartamentos, casas, no período em que estejam fora por conta de algum intercâmbio, e assim, outros estudantes, estrangeiros ou não, possam alugar esses imóveis por um período.

A HousingAnywhere.com foi fundada por alunos da Rotterdam School of Management, Erasmus University na Holanda. Esses alunos tiveram problemas para sublocar seus quartos enquanto estavam fora de Rotterdam para um semestre de intercâmbio em Singapura em 2008. Nenhum dos alunos holandeses locais estava interessado em alugar um quarto por apenas 4 meses. Ao mesmo tempo, eles ouviram do Escritório Internacional da universidade que intercambistas internacionais estavam tendo problemas para encontrar acomodação de curta duração em Rotterdam. Assim, a solução era muito simples e eles lançaram a plataforma onde os estudantes podiam encontrar um ao outro.

A plataforma logo se tornou muito popular em Rotterdam e em 2010 outras universidades holandesas começaram a perguntar se elas podiam participar. Em 2011, pelo famoso “boca-a-boca”, universidades de Kopenhagen, Stockholm, Barcelona e São Paulo estavam perguntando sobre a Housing Anywhere também. 
Enfim, acreditamos que seja fundamental divulgar essas informações e dividir um pouco da experiência do intercâmbio com os alunos da ESALQ. Em especial para os colegas que pretendem desenvolver algum trabalho ou projeto fora do Brasil. Essa experiência foi única e inesquecível. Ter a oportunidade de morar em outro país, tão diferente do nosso, conhecer pessoas de inúmeras nacionalidades, estudar numa excelente universidade, viajar para vários lugares incríveis, ser independente, tudo isso, foi excelente. A principal lição foi dar valor a tudo que temos e alcançamos, e os esforços que empregamos para realizar nossos sonhos. Com trabalho, dedicação, paciência e fé, tudo que for bom para a formação e crescimento, seja pessoal ou profissional, cedo ou tarde, acontecerá”.

Guilherme Amorim Franchi (P-ta) – 5º ano Engenharia Agronômica, ESALQ-USP.

Thanks for installing the Bottom of every post plugin by Corey Salzano. Contact me if you need custom WordPress plugins or website design.

Related Posts

3 comentários sobre “Dicas para conseguir moradia durante o intercâmbio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CURTA!