Virando Gringa

La Tomatina: guerra dos tomates – em Buñol, Espanha

Buñol, na região espanhola de Valência, é sede de uma das festas mais engraçadas, diferentes (e controversas) das muitas que a Espanha produz: a Tomatina.

Segundo o site Cultura Espanhola, “o início da “batalha” de tomates em Buñol tem origem em incerta. A mais aceita (lê-se: popular) das teorias é de que, durante o desfile de Gigantes Y Cabezudos de 1945, alguns jovens resolverem encenar uma briga na Plaza del Pueblo e a munição mais próxima que havia eram tomates. A polícia agiu e obrigou os participantes a pagarem pelos tomates.

A "munição" da TomatinaNo ano seguinte eles retornaram, na mesma quarta-feira e com seus próprios tomates, para se confrontarem novamente e serem dispersos pela polícia novamente. Mas no próximo ano, lá estavam novamente. E assim começou a festa passou a virar costume. Após algumas proibições aconteceram, mas tudo deu certo. Em 1980 a Câmara Municipal de Buñol assumiu a organização do evento e aí foi tomate que não acaba mais!.”

(essa informação sobre a história veio do site “Cultura Espanhola“, visite!)

La Tomatina 2016

Neste ano essa festa acontece no dia 31 de agosto.

Os ingressos variam de 99 euros até 200 euros, depende se você quer incluir acomodação e comida no “pacote”.

Visite o site da La Tomatina para mais informações.

Fonte: clique na foto.

O que acontece na hora da “guerra”

A loucura começa às 9 da manhã, na Plaza del Pueblo, e vão chegando pessoas e mais pessoas para o início da festa.

Se ergue então um grande mastro melecado com sabão, mais ou menos como o brasileiro pau-de-sebo, e no alto dele, um grande presunto é o prêmio final. Os mais animadinhos tentam subir para alcançar, mas quanto mais tomates chegam, menos se consegue subir no mastro. Enquanto isto, do alto das sacadas, as pessoas vão jogando baldes de água nos participantes.

L

Fonte: wikipedia

Às 11 horas soa o primeiro alarme para anunciar o início oficial bagunça, e nessa hora chega o primeiro caminhão de tomate. Pouco depois todos já estão vermelhos de molho de tomate e vão chegando outros carregamentos de “munição”. Até que soa o segundo alarme e é o fim da Tomatina.

Fonte: wikipedia

Depois disso, a festa continua de outro jeito, já que agora os participantes serão lavados de mangueira ali mesmo na rua!

Para que ninguém se machuque, existem algumas regras básicas:

  • Não se pode levar garrafas nem objetos cortantes;
  • Não se pode rasgar camisetas, a roupa, ficar pelado, etc…
  • Os tomates devem ser esmagados antes de serem arremessados para evitar que machuquem alguém, e não pode ser tomate verde!
  • Deve dar passagem e respeitar o fluxo dos caminhões que trazem a munição!
  • Ao segundo alarme, nenhum tomate deverá ser arremessado! Acabou!

Fonte: wikipedia

Há Controvérsias

Muita gente diz que essa festa dever parar de acontecer, assim como as touradas. Pois enquanto estas últimas celebram a crueldade animal, a Tomatina celebraria o desperdício.

Por aqui, prefiro manter a opinião pessoal de que “cada um na sua“. Afinal aqui no Brasil nós também já jogamos fora Tomates perfeitamente sadios. Veja só essa reportagem de 2015, quando jogamos caixas e caixas de tomate na beira da estrada porque o preço estava baixo. Pelo menos na Espanha o pessoal faz festa com as frutinhas.

Precisa de hospedagem barata em qualquer lugar do mundo?
Reserve por Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!
E que tal visitar museus pela Europa sem fila?
Reserve com o TicketBar Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Quer saber tudo e mais um pouco sobre veneza?
Compre o e-book! Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Related Posts

Leave a Reply

Um comentário sobre “La Tomatina: guerra dos tomates – em Buñol, Espanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *