Virando Gringa

Quais são os países mais baratos pra fazer intercâmbio?

Estudar fora do Brasil é muito legal, e é ótimo para o seu currículo. Mas se você não conseguir nenhuma bolsa, pode ser extremamente pesado pro seu bolso.  Algumas vezes até impossível.
Atualmente, 3 milhões de pessoas cursam o ensino superior em um país estrangeiro.
Vale lembrar que, segundo a revista britânica Times Higher Education, as cinco faculdades de tecnologia e ciência da informação com as melhores reputações do mundo são norte-americanas e britânicas: Harvard, MIT, Cambridge, Oxford e Berkeley. Quando falamos da área de tecnologia, claro.
Nas áreas de ciências agrícolas e florestais, temos uma lista completamente diferente. Segundo o Hanking mundial de 2013, em primeiro lugar também temos Estados Unidos, com a University of California, seguida pela Wageningen University, da Holanda (onde eu estudei! yay!). Seguindo a lista, temos a Cornell (Estados Unidos), e a University of Wisconsin.
Update de 2016: Você pode consultar os Hankings de 2014, 2015 e 2016 no mesmo site linkado acima.
Entre as “tops” na área de meio ambiente temos também a ETH Zuric (Swiss Federal Institute of Technology, na Suiça), a University of Reading (Reino Unido), e de novo, a Wageningen (yay! eu estudei lá!)
Pra te ajudar, um levantamento feito pelo HSBC revela quais são os países mais caros para se estudar. E consequentemente mostra um dos mais baratos!
Em primeiro lugar está a Austrália, porque realmente muitos desejam ir pra lá. É um dos destinos mais desejados pelo mundo estudantil, depois da Europa claro!

O ranking ainda traz Reino Unido, Canadá, Singapura, Hong Kong, entre outros.  O que faz o destino ser caro é a popularidade, e é claro, a distância em relação do Brasil.

Lembrando sempre que: procure exaustivamente por uma bolsa antes de tomar a decisão de pagar! 

Mesmo que seus pais possam te ajudar, na minha humilde opinião você deveria tentar pegar bolsas do governo, porque afinal, nós pagamos um imposto enorme, a nada mais justo do que aproveitar do dinheiro público que você mesmo (no caso seus pais) vem pagando há anos.O Brasil está a mesma bagunça de sempre, mas no momento temos ótimas bolsas pra quem quer estudar fora. E o mundo está olhando pra gente.
Por incrível que pareça. Por mais que isso soe muito irreal pra você que continua vivendo nesse país sem segurança, sem transporte público decente, com educação básica de baixo nível.
O mundo está achando que nós estamos quase lá! Em linguagem que todo mundo entende: O mundo está achando que nós somos fodas! Então tira vantagem disso e procure sua bolsa!!!!Mas, antes de mais nada, é preciso salientar que não basta só vir do Brasil pra conseguir as coisas. O seu currículo tem que ser bom. Seu inglês tem que ser excelente! Então, querido leitor, termina essa postagem, E VAI ESTUDAR!

Boa Sorte com seu intercâmbio!

…e Boa Viagem!

Fontes: Ranking HSBC, Top Universities.com e UOL.

Precisa de hospedagem barata em qualquer lugar do mundo?
Reserve por Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!
E que tal visitar museus pela Europa sem fila?
Reserve com o TicketBar Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Quer saber tudo e mais um pouco sobre veneza?
Compre o e-book! Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Related Posts

Leave a Reply

9 comentários sobre “Quais são os países mais baratos pra fazer intercâmbio?

  1. ana paula Khaddour

    Estou tentando aplicar para bolsas de estudo de pos graduacao no exterior, mas sao tantasss opcoes, em tantooooss lugares, com criterios diferentes, enfim… queria saber de vc quais os paises mais faceis de conseguir a bolsa (provavelmente os que tem menos procura), tbm queria saber se existe alguma chance de eu conseguir uma (pois me parece que a maioria eh para alunos de areas mais cientificas, e eu sou formada em propaganda e mkt).

    Se vc puder me dar qq dica, de univerisdades, bolsas abertas no momento, enfim, qq coisa vai ser da enorme ajuda.

  2. Juliana Arthuso

    Olááá,
    obrigado por ter publicado a pergunta aqui no blog!! 🙂

    Bom, é difícil te dizer onde tem mais chance de conseguir bolsa porque depende da sua qualificação, do seu nível de inglês, francês ou até alemão…
    Os sites que mais recomendo são o Scholarships for Development, e o Masterportal.eu.
    Se vc estuda em escola pública compensa muito o ciência sem fronteiras.

    Não sou da sua área, mas eu daria como dicas as universidade do leste europeu como mais fáceis de conseguir. Digo isso porque: todo mundo quer ir pros países famosos, os mais pops, como França, Inglaterra (nesse muitos mesmo!!), Holanda, Alemanha, até Suiça. São os países que todo mundo conhece e admira. Também os nórdicos Suécia, Noruega e Dinamarca são bem conhecidos.

    Já finlândia também é nórdica e menos pessoas se candidatam pra lá porque não conhecem muito, e porque a cultura da finlândia é meio misto de russia e europa. É um país um pouco diferente, mas não deixa de ser europeu.
    Os países do leste europeu tipo áustria, polônia, rep. tcheca, bulgaria, etc, são países menos populares porque as pessoas não conhecem eles direito. Eu acho que a chance de bolsa é um pouco maior.

    Outra coisa que pode facilitar é escolher um país ou um período que o clima é desafiador. Tipo inverno na noruega, quase todo mundo desiste de ir porque sabe que fica praticamente escuro por 6 meses no ano. Mas eu iria na boa, afinal tudo é aprendizado.

    Sobre o fato de você ser de propaganda e marketing eu realmente não posso opinar porque eu sou engenheira mesmo! Só conheço um pessoal que estuda isso, mas foi na Holanda, e eles conseguiram ir pelo Ciência sem Fronteiras.

  3. Anônimo

    Olá

    Estou planejando fazer uma pós graduação na área de Auditoria na Europa, mais antes queria fazer um intensivo de inglês lá de 6 meses, gostaria de dicas sobre qual país seria mais fácil e mais barato claro.

    Obrigada 🙂

  4. Juliana Arthuso

    Olá!
    os países que falam inglês como segundo idioma (oficialmente) são a Holanda, a Bélgica, a Alemanha, a Suiça. Tem outros que também falam, porém estes que citei são muito visitados, e portanto mais habituados a falar outro idioma, conviver com turistas e conviver com gente de fora do país.
    Na frança eles são um pouco mais fechados, e vão querer q vc fale francês mesmo, por exemplo.

    A primeira ideia seria você ir direto pra Inglaterra com uma escola de inglês mesmo, só que isso custa meio caro. Mais barato seria você ir trabalhar na Inglaterra pra aprender inglês na prática (trabalhando com qualquer coisa como bares, restaurantes) – não sei se te interessa.

    A Holanda é um ótimo país pra aprender inglês, eu fiz Ciência sem Fronteiras lá, e hoje em dia dou aula de inglês. A alemanha é mais barata do que a Holanda quanto a moradia e custos das aulas. É um país que recebe muito bem estudantes, mas normalmente eles insistem em falar alemão primeiro – inglês depois. A Holanda é mais ligada em falar inglês direto, às vezes eles até preferem qundo sabem q vc não fala holandês.

    Outra ideia seria ir pros Estados Unidos, porque dólar é “mais barato” que Euro quando a gente faz a conversão pra Reais.
    Vc pode passar 6 meses nos estados unidos trabalhando em qualquer emprego (por exemplo, tenho um amigo que trabalhou de pintor, outro coletando neve, etc), pra aprender o inglês direto com nativos. Muita gente faz meio período de trabalho e meio de escola!!!

    E aí fica melhor porque você economiza pra quando precisar pagar o seu estudo na Europa, porque sai caro, a não ser q vc pegue um bolsa.

    Espero que tenha dado dicas que ajudem.
    Boa Sorte

  5. Anônimo

    Olá, me chamo Julio, tenho 21 anos, estudei minha vida toda em escolas Publicas, cursei apenas um perioso de Design Gráfico. Tenho vontade de ir estudar no exterior, qual seria a maneira mais adequada para eu conseguir estudar lá fora ?

    E um Pais com um custo de vida baixo, onde eu também poderia trabalhar para ajudar a me sustentar lá, já que não tenho muitas condições. Eu já sei falar o básico de Inglês, mas também dependendo das oportunidades estaria disposto a aprender Alemão também, se tiver alguma dica, agradeço.

    Desde já, Obrigado !

  6. Juliana Arthuso

    Oi Julio,

    Como você cursou só um período de Design Gráfico, o que eu recomendo pra você é voltar a estudar, porque o jeito mais fácil de conseguir ir pra fora é por intercâmbios, ainda mais com o Ciência sem Fronteiras.
    Na sua área existem muita universidades boas em Eindhoven (sul da Holanda), e Twente (Holanda tbém). Se você não gosta de Design Gráfico, encontre outra coisa que você gosta, entre numa faculdade pública e pegue um intercâmbio com bolsa. É um salto na sua vida. Um intercâmbio com uma bolsa pra estudar fora vai te trazer novos horizontes e uma vida completamente nova. É só estar disposto.

    Um país com custo de vida baixo na Europa é portugal, o segundo é espanha. Mas não recomendo procurar emprego nesses países porque estão em crise. Os do meio (Holanda, Bélgica, França) tem mais ou menos o mesmo preço, você consegue viver com um salário de menos de mil euros.
    A Alemanha é super barata para estudantes. Confira o nosso post sobre o preço dos países: http://virandogringa.blogspot.com.br/2013/11/paises-mais-baratos-para-estudar-fora-europa-australia-precos-intercambio-2013-2014.html

    Realmente, se você quer aprender alemão, a Alemanha está recebendo MUITA gente. Ainda mais que agora todas as universidades lá não tem mais taxas para estudar. São todas grátis. Confira reportagem sobre isso: http://virandogringa.blogspot.de/2014/10/alemanha-decidiu-tornar-gratuitas-todas.html

    É isso, recomendo voltar a estudar antes de tudo! Lá na Europa as pessoas valorizam muito os estudos.
    Boa Sorte!

  7. Anônimo

    Juliana, boa tarde.

    Vou terminar meu curso de Engenharia de Produção na PUC este período. Pretendo fazer Mestrado em Energias Renováveis, Sustentabilidade e afins. Já estou bem encaminhado para tentar as universidades alemãs pelo baixo custo, mas um contra é que não tenho a possibilidade de trabalhar, já que a universidade é full time. Isso é ruim pelo fato de não ter uma fonte de renda e, pior ainda, me afastar do mercado de trabalho, uma vez que já poderia estar trabalhando aqui no Brasil.

    Sabe me dizer algum país que tenha a possibilidade de cursar uma pós graduação/curso/mestrado e trabalhar ao mesmo tempo, de modo que acabe saindo bem em conta? Na faixa de R$3.000/mês contando com todos os custos e despesas. Se for menos que isso ou der pra se pagar, melhor ainda (claro!). rs

    Muito obrigado! Aguardo contato!

  8. Juliana Arthuso

    Olá Pessoa!
    para trabalhar em part time jobs na Alemanha você vai precisar de alemão, pelo menos no começo!!
    então, recomendaria você tentar ir pra Irlanda, Inglaterra e Holanda, que aceitam mais o fato de vc falar “apenas” inglês. Porém esses países não tem as universidades de baixo custo da Alemanha!
    Para que você encontre o seu mestrado que não é full-time, infelizmente você mesmo terá que pesquisar one by one, e encontrar um!
    Existem sim mestrados de 60 credits (em vez de 120), e existem também mestrados nas Tech Universities, que são aqueles pra quem já trabalha! Na Holanda tem muito disso!

    Agora, se vc quiser continuar na latin america, você poderia ir pra Argentina! Tenho alguns amigos que foram embora pra lá, cursar medicina, porque saía mais em conta lá do que aqui (no Brasil!). Fiquei pasma, mas é verdade, vi com meus próprios olhos.

    Se você é doido pela Europa como eu, então terá que partir para países que falem inglês, ou então fazer algo em Portugal!! Tenho alguns contatos lá também. Inclusive um moço que fez Mestrado e Doutorado por lá pagando tudo, e conseguiu se manter com 1000 euros (3 mil reais) por mês! Talvez Portugal seja o seu lugar!

    Mas são só minhas ideias. Continue pesquisando, que existe sim mestrado part time!
    Boa Sorte!

  9. Bethany

    Una vez el alumno haya finalizado el curso para aprender idiomas en el plazo máximo indicado, va a poder pedir el computador portátil.,
    Inglaterra, Canadá, Australia, Malta, Irlanda,
    Una vez efectuada la prueba de nivel se elegirá el curso mas conveniente para ti conforme tus objetivos., Canadá pasando por Reino Unido, Australia, Sin salir de casa, en la red
    encontramos numerosas páginas que nos ofrecen recursos
    de aprendizaje e, aun, cursos de inglés sin costo., Irlanda, Canadá, Australia,
    Esto no desea decir que al finalizar un curso todos y cada uno de los pupilos
    estén igual de listos para enfrentarse a un examen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *