Virando Gringa

Um bilhete só para a Europa inteira! Conheça o Global Pass

Tive a experiência de perambular por aí de trem durante meu mochilão de Natal 2012. E vou contar um pouco aqui pra ajudar outros loucos a terem essa experiência.
Comprei o Global Pass da Interrail, que é uma das empresas que vende esse tipo de passe.

“Vale a pena ou não comprar um passe de trem?”. A resposta desta pergunta sempre depende. Depende dos países que você quer visitar, tempo de viagem, quantos trajetos serão feitos utilizando o pass. Para quem está fazendo uma viagem que inclui um, dois, três trechos de trem, o passe não compensa, vale mais a pena comprar os tickets individualmente, ou ir de ônibus. Também não compensa quando se tem poucos trechos de viagem, e que ainda por cima sejam longos. Nesse caso é muito mais vantajoso ir de avião low-cost.

Mas o que é um Global Pass?

É um ticket de transporte integrado, que algumas vezes inclui trem, ônibus e tram, e algumas vezes só trem. O ticket te permite utilizar os serviços ilimitadamente, dentro de um país, ou dentro de uma região.

Com o Interrail, que custou em torno de 200 eu pude usar qualquer trem dentro de 30 países na Europa, a qualquer hora do dia, ilimitadamente. Desde que eu usasse em 10 dias pré-determinados, dentro de um prazo de 22. É assim: você tem que preencher no seu ticket, manualmente, os 10 dias que você vai usá-lo. São 22 dias que você tem o passe valendo, mas você usa ele em 10 apenas.
Os europeus realmente acreditam na honestidade de uma pessoa, que vai preencher que usou o passe em todos os dias que ela usar. E tem sempre alguém no trem que vai checar, então por favor, preencha! Não tem jeitinho brasileiro nesse caso, porque sempre passa um fiscal. Acreditem.
Comparando os preços de trens locais, incluindo o uso de trem noturno (pra viajar de um país pra outro, eu usei muito), o Global Pass valeu a pena! Além da praticidade que é você não precisar pegar fila em guichê, nem ficar fazendo reserva na internet nem nada. É só chegar, ver o trem e pular pra dentro!

Itinerário

Resolvi sair das terras baixas (Holanda) e me aventurar nos trilhos da Europa, sozinha, pra sair visitando amigos da universidade nas férias. Passei por 4 países, o que não é muito, comparado com outros mochilões de amigos,  e fui parando nas cidades que achava mais legal, e depois nas cidades dos meus conhecidos pra dormir. Comecei na Holanda, depois Suiça, depois Áustria, Itália, Bélgica e voltei pra Holanda.
Se você for estudante também, ative a famosa cara de pau brasileira e combine essas coisas com seus colegas, você vai economizar muita grana de hotel, além de imergir muito mais na cultura de cada país quando você fica numa casa de nativos de verdade. É ótimo pra quebrar estereótipos!

LEIA MEU POST SOBRE HOSPEDAGEM GRATUITA – COUCHSURFING

Empresas que vendem Global Pass
Além da Interrail,
tem a Eurail,
e a Rail Europe.
Quem tiver dúvidas pode deixar um comentário aqui no blog! Também pode ver as opções no site de cada companhia.

Pra definir meu itinerário, eu segui basicamente a disponibilidade dos meus amigos de me dar abrigo, e preços de trem noturno.
Peguei esse mapa da Interrail:

E fui vendo quanto tempo demorava de uma capital até a outra, se dava pra fazer isso em uma noite no trem, ou se precisaria ficar mais.
Acabei inventando esse caminho:

Então, juntando as informações, eu comecei a entrar nos sites das
companhias de trem de cada país,
e verificar disponibilidade de trem noturno, ou mesmo horários de trem diurno.
Fiz um post com quase todas elas, neste post

Na Suiça é a SBB, www.sbb.ch
O site deles é muito bem organizado e muito bom! Ele fornece informações de todos os países vizinhos quando você procura por trens da suiça. Eu gosto de usar o site de cada país, mas daria muito bem pra usar só o SBB!

Anyway, no caso da Áustria é a ÖBB, www.oebb.at
da Itália é a Trenitalia, Grupo Ferroviario dello Stato Italiane (só porque eu gosto de falar italiano, porque é lindo!), e o link: www.trenitalia.com
e da Bélgica eu não consultei site nenhum só cheguei lá e pulei no trem, porque já conhecia, mas você pode usar a Belgian Rail, www.belgianrail.be
ou pode usar também a nossa querida de todas as horas: ns.nl, pois ela também fornece alguns horários pra trens belgas.

Tem que falar inglês, ou francês, ou espanhol, não tem jeito! A não ser no site italiano, que dá pra entender pensando no português.
As dicas estão dadas! De resto aí vai depender da sua destreza de fazer a melhor time-table pra sua situação!

Quanto à segurança

Leve seu cadeadinho, e tranque sua mala. Você nunca sabe quem está no trem dormindo do seu lado, e por mais que Europa seja super seguro (exceto no leste), siga o conselho da sua vó e “não dê sorte pro azar”. Assim você pode dormir tranquilo.

Quanto à você ser sequestrado durante à noite. Eu acho isso balela. Gente fugindo com a sua mala enquanto você dorme, também acho balela. Sei lá, talvez eu acredite demais no mundo, talvez eu ainda acredite que as pessoas entram num trem pra viajar, e fim de papo.
Mas mesmo que você seja desacreditado da bondade humana, os trens todos tinham muitos funcionários acordados durante a noite, que devem ser treinados pra perceber “movimentos estranhos” nos vagões. Então, trancando a mala e a cabine eu creio que dá pra dormir sossegadíssimo.

A experiência do trem noturno vindo de Amsterdam até Zurich foi melhor do que a experiência indo de Zurich a Wien (Viena). 

Essa sou eu na cabine do nightrain, com a inseparável tupperware de Amsterdam . É apertado mesmo, não dá pra sentar na cama e esticar a coluna não…Mas ainda vale a pena a dor nas costas.

 

O trêm era austríaco, da companhia OBB, que significa (respira fundo): Österreich Bundesbahnen, ou Ferrovias Federais Austríacas. Este é de fato melhor do que o trem da HighSpeed (holandesa), tem mais espaço entre as camas, tem ar condicionado, água de graça, e chá ou café de graça de manhã também. Quer dizer, de graça não, né? Incluído no preço, que foi maior do que o da HighSpeed claro (nesse eu paguei 28 euros, e o de Amsterdam a Zurich eu paguei 20 euros, pois comprei o ticket até Basel, só que não checaram e acabei indo mais longe porque queria dormir!).
Basel é uma cidade que liga Alemanha, Áustria e Suiça, tem o aeroporto que já citei em outros posts. Então é mais barato ir pra lá, pois muita gente vai o tempo todo. O trem chegou lá às 7 da manhã, e eu estava em pleno sono quando vieram bater na porta da cabine pra avisar quem quisesse descer ali. Daí eu fingi que não queria descer ali, e fiquei dormindo, pra depois descer em Zurich. Nada aconteceu, mas não vou te aconselhar a fazer isso porque você pode ser multado, e depois vai acabar vindo pedir reembolso pra mim! Eu sou estudante, num tenho grana não moço…

Opinião


Pequeno detalhe. Não se assuste: no trem da OBB eles pegam seu ticket e levam embora! Sim, pegaram meu ticket do Interrail pra checar e só devolveram de manhã. No da HighSpeed pegam o ticket, dão um check, e já devolvem na hora. Não é legal você dormir pensando que o seu ticket, que você gastou 250 euros pra comprar, pode ser perdido por acidente por qualquer funcionário do trem. Mas enfim, eu tinha as testemunhas dentro da cabine comigo pra ver ele falando que ia devolver de manhã. E é claro que ele devolveu! (Juliana, sua paranóica!)

Uma falha é que apesar de ter as mordomias de coisinhas pra beber, não tem nem wi-fi no trem, só tomada. Mas o banheiro é quase do tamanho do banheiro da minha casa e isso dentro de um trem é fantástico! 
Você pode sair da cabine apertada, e, como genialmente disse o Jerry Seinfeld uma vez: se sentir no seu próprio “apartamentozinho” dentro do trem, pra relaxar um pouco, e finalmente esticar as pernas (se você não conhece o Seinfeld, não sabe o que tá perdendo, coloca no google aí e dá uma olhada!). Ele definiu o sentimento.


Só quem viaja sabe o que é esse sentimento de finalmente estar sozinho, não ter que pedir licença até pra respirar, e não ter que falar inglês por uns minutos. Ou se livrar de escutar qualquer língua estrangeira esquisita como polonês ou indonésio, falando sei lá o quê, e ficar pensando: será que tão falando de mim? Será que eles vão me matar e fugir com minhas malas? (Juliana, tá na hora de parar de assistir filmes de terror de baixo orçamento!)

A gente sempre precisa relaxar no trem. Senão resulta em posts paranóicos como esse aqui.
Ainda mais no meu caso quando tem uma turma de chineses falantes no seu vagão, isso é irritante pacas num trem noturno, onde as pessoas supostamente querem dormir. Senão eu teria comprado um ticket diurno, porra! Então tudo tem suas vantagens e desvantagens, depende das preferências de cada um. E do cansaço de cada um também!

Esse tipo de viagem longa assim, tipo mais de um mês rodando, levando mala, “se” levando, é um pouco cansativo eu confesso. Mas é extremamente enriquecedor. Gostei muito da experiência de ter que economizar tudo e mais um pouco, de calcular a hora de tomar banho “porque sabe-se lá quando terei um chuveiro quentinho de novo”, e todas essas coisas. A vida sem mordomias faz você perceber que precisa de bem menos do que normalmente usa pra viver.

Precisa de hospedagem barata em qualquer lugar do mundo?
Reserve por Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!
E que tal visitar museus pela Europa sem fila?
Reserve com o TicketBar Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Quer saber tudo e mais um pouco sobre veneza?
Compre o e-book! Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Related Posts

Leave a Reply

12 comentários sobre “Um bilhete só para a Europa inteira! Conheça o Global Pass

  1. Gizella Maymone

    Oi Juliana!
    Eu to pensando em comprar pra viajar nas férias.. li o post todinho mas não consegui esclarecer umas coisas.. posso tomar um pouquinho o seu tempo?
    eu queria saber se o cartão também vale pra dentro dos países, tipo, se eu for pra itália, se posso ir de veneza pra roma sem ter que fazer reserva, se é só chegar pegando o trem mesmo! porque eu vi que alguns trechos é melhor fazer reserva, ainda mais quando é trem highseep..
    E pra fazer a compra do cartão, voce ja tem que saber antes de comprar os horarios que vai pegar os trens ou pode meio que pegar na hora?
    Muito obrigadaaa!

  2. Juliana Arthuso

    oi gizella, valeu por ter postado a pergunta aqui hahahah

    então…. o negocio de fazer reserva depende.
    se vc for de dia, não precisa reservar, é só chegar. A não ser q seja um trem especial (tipo highspeed, fyra, ou coisa do gênero)
    se vc for de noite, provavelmente vai querer uma caminha ou algo assim, daih precisa reservar mesmo, e pagar extra.

    – não precisa saber os horários antes, o cartão vem pra vc em branco, e vc tem que preencher conforme for pegando os trens.

    quando vc entrar no trem, vc preenche pra onde tá indo, a hora, etc
    muita gente (inclusive eu já tentei e não deu certo, admito!!) tenta fazer gambiarra e não preencher, pra poder viajar mais, só que…Caso passe o fiscal, eles vão checar, e vc pode chegar a ser expulsa do trem, então não recomendo gambiarra.

  3. Wald Lucas Vieira

    Juliana, muito obrigado pelo post.

    Nos entanto tenho algumas dúvidas, no seu post vc diz que para definir seu itinerário além da disponibilidade dos seus amigos vc contou com “os preços dos trens noturnos” gostaria de saber se todos os valores já estão inclusos no bilhete ou se há necessidade de pagar mais alguma taxa de acordo com o trem que vc utiliza?

    E claro, se os trens tem tomada e Wi-Fi?

    Muito obrigado!

    obs: estou em Portugal e pretendo comprar o bilhete com o meu amigo para viajarmos em julho por isso a dúvida! =]

  4. Juliana Arthuso

    Olá!
    realmente faltou esclarecer isso! eu vou fazer um adendo no post, mas vou responder o seu comentário assim mesmo 🙂
    para viajar de noite, você pode ir sentado na cadeira normal, e aí (dependendo do país, mas na maioria das vezes) não precisa reservar. É bom você checar no site de cada país.

    agora: se você quiser ir dormindo na caminha como eu fiz, você tem que reservar a caminha. Cada país tem um preço. O fato de você ter o global pass vai te fazer economizar uma boa grana. Por exemplo: uma cama da suiça pra itália custava 70 euros. Com o global pass eu paguei 19 euros pela mesma cama, porque esse era apenas o preço de reservá-la.

    Todos os trens que eu fui tinham tomada, mas não wi-fi. O único que tinha wi-fi era o da suiça!!

    espero que tenha ajudado
    boa viagem pra vcs 🙂
    e curtam a página no facebook!

  5. Flávia Martini Ramos

    Oi, Juliana. Que alívio encontrar seu blog!
    Estou morando na Espanha e quero viajar um pouco entre o natal e o ano novo. Pensei em fazer um interrail, mas li em um outro blog que é necessário ter cartão de cidadão/residente europeu (o que implicaria estar vivendo aqui por mais de 6 meses) e que o passe tem que ser adquirido com muita antecedência (algo como 3 meses antes da viagem). Vc sabe se isso é verdade? Como vc fez?
    E vc teve que fazer muitas reservas para trens internacionais? Pelo que vi no site da InterRails alguns destinos exigem reserva…
    Muito obrigada!

  6. Juliana Arthuso

    Oi Flavia,

    na verdade, para comprar o ticket, vc não precisa mostrar documento q comprove q vc mora na europa há mais de 6 meses. Porém, sempre tem fiscalização no trem, e se o guarda pedir, e vc não tiver vc leva uma multa gigantesca.
    Eu tinha o I.D. holandês então pra mim funcionou tudo ok. Mas muitos amigos não puderam comprar o mesmo passe que eu.

    Outra coisa: você não pode usar interrail no pais onde vc mora. Então tem que pagar o trem normal até sair do seu país, e depois começa a usar.

    Há quanto tempo vc mora na espanha? Se vc tiver um número de registro qualquer, pode funcionar. Por exemplo na Holanda tem o BSN number, que é como se fosse o meu RG de estrangeiro, e vc pega isso se ficar 6 meses ou mais. Vc tem algo parecido? Já serviria, eu acho.

    Quanto a antecedência, o único problema é que o ticket tem que chegar na sua casa depois que compra (chega com mapas, manual de instruções, lista de países, etc) e isso demora um pouco. O meu demorou mais ou menos 3 semanas pra chegar. Então aconselha-se que você compre sim com antecedência.

    Quanto à reserva eu acho que eles se referem a trens internacionais de longa distância, e também a vagas nas camas quando vc faz City Night Line (viagem durante a noite). Para viagens à noite de um país pro outro vc tem que reservar, nem que seja na cadeira normal.

  7. Anônimo

    Muito interessante o post Juliana.
    Só fico triste porque eu queria visitar a Holanda (também) e nessa não podes viajar, por ser o teu país de origem. Contudo, se puderes ajudar, tenho algumas duvidas.

    Ao comprar o passe vem algum tipo de informação de como preenche-lo ou temos que nos informar nós?
    Gostava também de saber, se não for indiscrição, quanto você gastou em toda a experiência, com tudo incluído, para ter uma ideia do que tenho que juntar xD .
    Outra das coisas é mesmo a higiene. Há facilidade para tomar banho e lavar a roupa, ou é algo raro que temos de apreciar? xD

    Muito obrigado desde já, e espero que possas responder a todas as minhas questões.

  8. Juliana Arthuso

    Olá,
    obrigado pelo comentário! 🙂
    o preenchimento do Passe é bem simples, é só colocar seu nome e documento (geralmente passaporte). Tudo estará em inglês ( a não ser que você compre num site que seja em outro idioma, mas 90% deles é inglês).
    Você tem que colocar o itinerário da onde você vem pra onde você vai (nome da estação, ou seja, nome da cidade), e aí você coloca o horário e o dia. Caso você tenha problemas, é só você perguntar nas estações de trem. Tem que falar inglês, porque o pessoal por aqui não entende português, a não ser que você vá pra Portugal ou Espanha! hahahah Então estude inglês caso você ja não seja fluente heheheh

    Sobre o preço, eu morei na Europa por quase 2 anos, então para saber preços de viagem você tem que perguntar sobre cada uma delas, porque eu fiz isso mais de uma vez! hahaha
    Eu sempre calculo 50 euros por dia incluindo Hostel. Vc tem que pensar o quanto você come, e quais suas exigências (vai comer Mc Donals, ou vai comer em restaurante?, etc).
    Tem que pegar hostel com café da manhã que facilita a vida, e dá pra roubar lanchinhos pra comer a tarde pra economizar heheheh
    E transporte, você pegando o globalpass já economiza bem.

    Sobre lavar roupa, muitos hotels tem máquinas de lavar disponíveis por um preço razoável, tipo um euro. Mas isso depende de cada uma. Você tem que consultar os hostels que vc vai, e calcular bem o uso das suas roupas, porque se você levar uma mala muito pesada atrapalha muito a curtição da viagem!!
    Sobre tomar banho, todo hostel tem chuveiro! Então fica tranquilo, se você dormir num Hostel ou Albergue da Juventude, você terá um chuveiro.

    Só lembre-se que se quiser luxo é melhor ficar em Hotel. Só que daí vc gasta 5 ou 10 vezes mais dinheiro. Hostel é uma coisa super tranquila pra jovem, principalmente se você for aventureiro e não tiver frescura!
    O negócio é ser feliz, foca no fato que você está viajando, então você fica super pouco dentro do Hostel em si 😉

    se tiver mais dúvidas, pode entrar em contato,
    abraço, e boa viagem!

  9. Pingback: Atravesse os Estados Unidos de trem por 213 dólares - Virando Gringa

  10. Pingback: Lista das companhias de trem da Europa, por país e todos os sites oficiais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *