Como encontrar hostel bom e barato para seu mochilão

Hostel é uma opção de hospedagem bem barata, todo mundo já sabe. Mas nem todo mundo sabe como encontrar hostel bom e barato, principalmente viajando pra outro país. Às vezes por medo, ou por não saber falar inglês, as pessoas preferem comprar pacotes com agências brasileiras e ficar num hotel.

Além do mais, existe um estereótipo por trás do nome “hostel” que pouca gente fala, mas muita gente pensa. Talvez devido aos filmes ou simplesmente por preconceito, muita gente pensa que hostel é um lugar sujo, que as camas vão ser ruins, que só vai ter gente sem noção andando pelada pelo quarto…CALMA Aí! Hostels já evoluíram, passamos dessa fase mores!

Hostels já são um ótimo negócio há muitos anos, e existem empresas investindo em hostels de alta qualidade – como um hotel mesmo, pois os mochileiros estão cada vez mais exigentes. A UOL fez uma reportagem incrível sobre o perfil do mochileiro moderno justamente falando sobre isso. O mochileiro atualmente não é mais aquela pessoa que sofre o que for pra conseguir fazer uma viagem, até porque isso não é mais necessário.

Hoje em dia, com a popularização das viagens, a enorme quantidade de informação que se encontra na internet, os blogs, os canais no youtube, as pessoas contando sobre suas viagens no instagram. Enfim, com tudo isso fica difícil enganar os viajantes e entregar algo que não prometeu. As pessoas estão exigindo hostels de qualidade e sabem como encontrá-los!

Se você está se sentindo meio por fora e não sabe como encontrar um hostel legal pro seu mochilão, não se preocupe. Nesse post vou ensinar como encontrar hostel bom e barato e não passar perrengue.

Como encontrar hostel bom e barato

Veja os comentários com atenção

Minha primeira dica de como encontrar hostel bom e barato parece óbvia, mas não é. Às vezes na pressa de fechar a hospedagem porque é o local mais barato, não paramos para analisar com profundidade. Procuro todas as minhas hospedagens de hostel no HostelWorld.com e presto atenção na nota e nos comentários das pessoas que já ficaram no hostel. Até gosto do booking.com, mas prefiro ele para hotéis mais do que para hostels.

Eu leio tudo, não apenas aqueles que estão na página inicial. Vou atrás de ler aqueles onde as pessoas criticaram mesmo! hahahaha

Jamais fique em hostel sem avaliação, por mais barato que esteja! Além de ler as avaliações

Preste atenção na qualidade das fotos

Minha segunda dica de como encontrar hostel bom e barato: Só fique em hostel que tiver fotos muito claras e bem tiradas de todos os espaços. Hostel bom mesmo tem foto até do banheiro! Pois isso é necessário, o hóspede precisa saber que aquele local é limpo, afinal a fama de hostels como lugares sujos surgiu por uma razão. Existem sim hostels sujos e o proprietário que sabe dessa fama, vai fazer de tudo para te convencer do contrário.

Não adianta ter uma foto neutra que o dono do hostel pegou do google só para ser bonito (e acredite, isso acontece). Procure hostels que tem fotos bem feitas, com bastante luz, bem enquadradas, por que isso mostra que o proprietário(a) tem cuidado com o espaço e quer mostrar bem. Não tem nada a esconder, fornece um serviço simples e direto.

Resumindo, um hostel bem apresentado com fotos e vídeos mostra que a pessoa que cuida daquele local é profissional, mesmo que seja um local simples. Pode ser também que aquele proprietário contratou um profissional para fazer fotos com qualidade, o que também mostra comprometimento.

Hostel que tem fotos ruins, escuras, com ângulos estranhos ou que mostram apenas parte das dependências sempre tem algo a esconder!

Por exemplo, olha só o hostel SleepWell em Bruxelas, onde fiquei na Bélgica. Tem fotos lindas, claras, e mostra o café da manhã do jeito que ele é, sem firulas. Simples e direto!

O café da manhã era muito bom, com pão caseiro, cereal, leite, suco, geléia…assim como num hotel. E também tinha um bar para pedir coisas extras durante o dia, ou um drink à noite.

Além de ter os espaços coletivos bem arrumados e limpos, esse hostel também oferece a opção de quarto privado – igualzinho um hotel, só que mais barato! Outra maneira de se sentir mais seguro viajando em grupo é fechar um quarto para você e seus amigos. Mesmo que seja um quarto de 4 camas e você esteja viajando em dois ou três, pode sair mais barato que um quarto de hotel para duas ou três pessoas.

Busque referências em todos os sites possíveis e verifique redes sociais

Minha terceira e última dica de como encontrar hostel bom e barato: olhe as redes sociais!

Um hostel ruim e mal administrado vai ter redes sociais mal feitas, ou vai postar uma vez a cada mil anos. O que quero dizer com rede social mal feita? Hostel que posta fotos escuras, ou fotos cortadas, ou apenas selfies repostadas dos hóspedes que passaram por lá, ou que posta foto com baixíssima definição… Tudo isso pode ser sinal de duas coisas: ou a pessoa que administra o hostel não sabe lidar com redes sociais, ou o hostel não é bom o suficiente para ser mostrado.

Um hostel bom vai estar presente em pelo menos uma rede social, pois sabe que o público busca isso.  Sabe que aquele perfil do mochileiro moderno busca informação nas redes sociais e é fundamental que elas estejam bem feitas, pois podem ser a apresentação do hostel para o mundo, antes mesmo do site ou do perfil no HostelWorld.

 

 

=================================================
Descontos para seguidores:
➜ Desconto de até R$ 179 no AirBNB
Primeira viagem de graça pelo Buser
➜ Desconto de USD 10 na anuidade da Worldpackers
➜ Desconto em Seguro viagem
➜ Reserve ingressos para qualquer atração na Europa e fuja das filas
➜ Chip de viagem internacional para ficar conectado em qualquer lugar do mundo

Precisa de hospedagem barata em qualquer lugar do mundo?
Reserve por Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!
E que tal visitar museus pela Europa sem fila?
Reserve com o TicketBar Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Quer saber tudo e mais um pouco sobre veneza?
Compre o e-book! Aqui e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!


Tradutora, redatora e mochileira, trabalho de qualquer lugar desde 2018. Mostro que é possível fazer intercâmbio e mochilão sem precisar gastar demais. Até agora, visitei 23 países, morei na Holanda, na Alemanha, na China. Fiz 5 intercâmbios - 3 com bolsa de estudos e outros trabalhando ou como voluntária - fiz voluntariado no Brasil e na Europa, mochilão pela Europa, e agora estou no Brasil, último destino: Peru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

virandogringa